OMS publica guia de Cuidados Paliativos para população idosa
11 de janeiro de 2012

A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou em dezembro o livro Palliative Care for Older People: Better Practices (Melhores Práticas em Cuidados Paliativos para Idosos).

A publicação, em inglês,  trás o resultado do trabalho da OMS na Europa, em parceria com a European Associatition of Palliative Care (EAPC). Entre os assuntos abordados estão: a urgência dos Cuidados Paliativos nos sistemas públicos de saúde, Cuidados Paliativos em pacientes com demências, estratégias de cuidados ao fim da vida na Inglaterra e definições de Cuidados Paliativos.

A Dra. Dalva Matsumoto, diretora da ANCP, fez uma avaliação da publicação:

PALLIATIVE CARE FOR OLDER PEOPLE: BETTER PRACTICES

A população mundial encontra-se num processo de envelhecimento progressivo, estando sujeita aos efeitos das doenças crônicas no final de vida. A demência é uma doença crônica ainda incurável e progressiva que pode ter um prognóstico de mais de 15 anos de evolução com fase de terminalidade que perdura por meses. Estima-se que ¼ da população com mais de 85 anos na Europa desenvolverá algum tipo de demência, o que corresponde a 4,6 milhões de casos novos/ano. A tendência é que este crescimento seja semelhante no restante do mundo, incluindo o Brasil. Reconhecer as necessidades desta população idosa é um desafio em saúde pública.

Esta publicação mostra exemplos de boas práticas em cuidados paliativos para a pessoa idosa. Sugere planejamento, suporte, orientação de serviços mais apropriados e efetivos para atender as necessidades deste seguimento, envolvendo a participação de entidades como a Associação Européia de Cuidados Paliativos e a Sociedade de Medicina Geriátrica da União Européia. Chama a atenção sobre as doenças que não o câncer e que afetam as pessoas idosas , lembrando que são doenças debilitantes, com necessidades específicas para sua abordagem, como as demências, as artrites e a osteoporose. Enfatiza a importância de uma abordagem conjunta entre as equipes de Cuidados Paliativos e as especialidades de atenção à saúde do idoso, incluindo a atenção primária e social. Reforça a necessidade de treinamento destas equipes para melhor atender as necessidades das pessoas idosas pois as síndromes que afetam estas pessoas, como a incontinência urinária e risco de quedas não são comumente abordadas nos livros textos de Cuidados Paliativos .

Reconhece que ainda não existe um treinamento adequado para o manejo de opióide para o tratamento da dor no idoso, nem conhecimento aprofundado da sua farmacocinética nestas pessoas e a relação da polifarmácia com as diversas comorbidades .

A publicação sugere a necessidade de mais pesquisas neste campo, integração de serviços, treinamento adequado, maior familiaridade dos profissionais no atendimento de doenças de longa evolução e chama a atenção para os desafios de comunicação no processo de cuidar da pessoa idosa.

Uma obra bastante criteriosa e abrangente com exemplos de serviços e modalidades de atenção,  abordagens e ainda algumas recomendações. Com certeza muito útil para todos os profissionais envolvidos com  atenção à saúde da pessoa idosa.

Dalva Yukie Matsumoto

Para ler o texto completo, visite a Biblioteca Virtual da ANCP.

  • Twitter
  • Facebook
  • del.icio.us
  • Google Bookmarks
  • Live
  • Netvibes
  • LinkedIn
  • Digg
  • RSS
  • email
Deixe um comentário